•   Ligue-nos: (95) 99116-5255
  •   lapispel@gmail.com

O tradutor, escritor, desenhista e humorista Millôr Fernandes nega ter uma obra -"é coisa de pedreiro"-, mas reivindica a invenção do frescobol. Ele acha que a tecnologia franqueou a escrita a gente sem talento e desdenha a Academia Brasileira de Letras

 

                                        

Mlllôr Fernandes, o grande filósofo brasileiro (a definição é do jornalista Sérgio Augusto), vai completar 85 anos no dia 27 de maio de 2009. esta é a versão oficial. Na verdade, nascido no subúrbio carioca do Méier em 16 de agosto de 1923, Milton Viola Fernandes já passou dessa idade. Foi registrado com quase um ano de atraso pelo pai, o engenheiro espanhol Francisco Fernandes, e sua certidão de nascimento merece respeito. É o mesmo documento que, numa bem-vinda combinação entre a caligrafia torta do escrivão e uma decisão tomada por ele mesmo no fim da adolescência, transformou Milton em Millôr.

 

Leia mais...

A Festa Literária Internacional de Paraty, anualmente, homenageia grandes escritores do Brasil e suas contribuições por meio da literatura

 

O último dia da 15ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty deste ano (Flip) homenageia o escritor e jornalista Lima Barreto (1881-1922) e sua trajetória pelo Rio de Janeiro.

 

No meio marcado pela divisão das classes, Barreto estabeleceu-se por suas críticas contundentes a capital da Primeira República e propriamente as situações culturais descritas nos seus livros, como por exemplo, o destacado momento em que o Policarpo Quaresma aprendia a tocar violão, considerado, como um instrumento da cultura popular naquele período.

 

Barreto era influenciado pelas belas letras eu-

ropeias, o que tornava difícil para o autor afirmar seu valor na literatura no século XX.

Leia mais...